Encomenda de produtos Stalden com praticidade, comodidade e segurança, através do telefone (19) 3801-9304. Acompanhe-nos nas redes sociais:

O chocolate é feito de uma mistura do cacau, açúcar e leite, e por vários processos industriais até chegar ao formato e gosto que conhecemos hoje. Mas, quando descoberto pelos europeus, era um líquido espesso com milho pimentão. Suas referências foram encontradas pelos espanhóis, sendo usado pelos astecas e maias, na chegada de Cristóvão Colombo, de uma expedição em 1519, levando-a depois para a Espanha.

As sementes do cacau eram muito importantes para os nativos da América Central, que além de usado para consumo era usado como moeda de troca e em cultos religiosos. Pesquisas realizadas, segundo professor de nutrição da universidade da Califórnia e co-autor de “Chocolate History, Cultura e Heritage”, Luis Grivetti, explica que achados arqueológicos indicam que os maias enterravam jarros de chocolate com os mortos. ”O chocolate tinha um significado medicinal, social e religioso para eles”. Já no Brasil o chocolate era considerado pelos tupis e guaranis, como estimulante e remédio.
Na Espanha, o cacau foi ganhando novas receitas e misturas, com açúcar, canela e mais tarde com leite, e com isso na Europa, pelo cacau e o açúcar serem importados e caros, apenas pessoas ricas podiam comprá-los, tornando-se um produto símbolo de status e elite. Só a partir de 1700, a nova tecnologia permitiu a produção mais rápida do chocolate e mais tarde transformando-o em chocolate sólido, dando lugar ao chocolate industrializado.

Voltando a base da fabricação do chocolate, o cacau, é uma arvore de vegetação densa com temperatura anuais entre 24 e28 graus C, com um tronco de casca dura e grande copa, suas flores não são atraentes, pequenas, amarelo-avermelhadas, como mostra a figura 1, originando os frutos que medem aproximadamente 25 cm de comprimento, que quando maduros, se tornam esverdeadas, amarelo roxa que nasce com a arvore por cerca de 3ª nos, sendo que o cacaueiro vive ate mais de cem anos, produzindo uma quantidade satisfatória a partir de 30anos.

Apesar de geralmente ser saboreado por prazer, o chocolate traz alguns benefícios à saúde. O sabor amargo, por exemplo, beneficia o sistema circulatório, há propriedades cancerígenas, capacidade de curar diarréias, estimulantes cerebrais, é muito nutritivo, contendo proteínas, gorduras, cálcio, magnésio, ferro, zinco, caroteno, vitaminas E,B1,B2,B3,B6,B12 e C. O chocolate preto e amargo ,através de estudos que estão sendo realizados, sugerem que o seu consumo moderado , traz benefícios a saúde humana por conter ácido gálico, epicatecina, flavonóides, que funcionam como cárdio protetora e propriedades antioxidandtes. É considerado também como um produto afrodisíaco, geralmente pelo prazer sensual de seu consumo, após pesquisas, concluímos que isso associa ao seu “doce”, e gordura, que estimula o hipotálamo, causando sensações prazerosas e aumentando o nível de serotonina , que se por outro lado for consumido em excesso causa malatonina , que reduz o libido , e por fim contém propriedades que podem ativar receptores canabinóides, que causa sensações de sensibilidade e euforia.

Apesar de todos esses benefícios, o chocolate traz algumas desvantagens, se ingeridos em grandes quantidades, aumenta o risco de obesidade, alguns tipos de chocolate possuem pequenos quantidades de chumbo que pode causar envenenamento, outro empecilho é a crença popular que seu consumo pode causar acne, mas foram apresentados vários estudos que isso ocorrer no caso de alimentos com alto índice de glicêmico em geral.

O chocolate é feito de uma mistura do cacau, açúcar e leite, e por vários processos industriais até chegar ao formato e gosto que conhecemos hoje. Mas, quando descoberto pelos europeus, era um líquido espesso com milho pimentão. Suas referências foram encontradas pelos espanhóis, sendo usado pelos astecas e maias, na chegada de Cristóvão Colombo, de uma expedição em 1519, levando-a depois para a Espanha.

As sementes do cacau eram muito importantes para os nativos da América Central, que além de usado para consumo era usado como moeda de troca e em cultos religiosos. Pesquisas realizadas, segundo professor de nutrição da universidade da Califórnia e co-autor de “Chocolate History, Cultura e Heritage”, Luis Grivetti, explica que achados arqueológicos indicam que os maias enterravam jarros de chocolate com os mortos. ”O chocolate tinha um significado medicinal, social e religioso para eles”. Já no Brasil o chocolate era considerado pelos tupis e guaranis, como estimulante e remédio.
Na Espanha, o cacau foi ganhando novas receitas e misturas, com açúcar, canela e mais tarde com leite, e com isso na Europa, pelo cacau e o açúcar serem importados e caros, apenas pessoas ricas podiam comprá-los, tornando-se um produto símbolo de status e elite. Só a partir de 1700, a nova tecnologia permitiu a produção mais rápida do chocolate e mais tarde transformando-o em chocolate sólido, dando lugar ao chocolate industrializado.

Voltando a base da fabricação do chocolate, o cacau, é uma arvore de vegetação densa com temperatura anuais entre 24 e28 graus C, com um tronco de casca dura e grande copa, suas flores não são atraentes, pequenas, amarelo-avermelhadas, como mostra a figura 1, originando os frutos que medem aproximadamente 25 cm de comprimento, que quando maduros, se tornam esverdeadas, amarelo roxa que nasce com a arvore por cerca de 3ª nos, sendo que o cacaueiro vive ate mais de cem anos, produzindo uma quantidade satisfatória a partir de 30anos.

Apesar de geralmente ser saboreado por prazer, o chocolate traz alguns benefícios à saúde. O sabor amargo, por exemplo, beneficia o sistema circulatório, há propriedades cancerígenas, capacidade de curar diarréias, estimulantes cerebrais, é muito nutritivo, contendo proteínas, gorduras, cálcio, magnésio, ferro, zinco, caroteno, vitaminas E,B1,B2,B3,B6,B12 e C. O chocolate preto e amargo ,através de estudos que estão sendo realizados, sugerem que o seu consumo moderado , traz benefícios a saúde humana por conter acido gálico, epicatecina,flavonóides, que funcionam como cárdio protetora e propriedades antioxidandtes.É considerado também como um produto afrodisíaco, geralmente pelo prazer sensual de seu consumo, após pesquisas, concluímos que isso associa ao seu “doce”, e gordura, que estimula o hipotálamo ,causando sensações prazerosas e aumentando o nível de serotonina , que se por outro lado for consumido em excesso causa malatonina , que reduz o libido , e por fim contem propriedades que podem ativar receptores canabinóides , que causa sensações de sensibilidade e euforia.

Apesar de todos esses benefícios, o chocolate traz algumas desvantagens, se ingeridos em grandes quantidades, aumenta o risco de obesidade, alguns tipos de chocolate possuem pequenos quantidades de chumbo que pode causar envenenamento, outro empecilho é a crença popular que seu consumo pode causar acne, mas foram apresentados vários estudos que isso ocorrer no caso de alimentos com alto índice de glicêmico em geral.


Faça encomenda de produtos Stalden com praticidade

comodidade e segurança, através do telefone (19) 3801-9304

* Produtos sujeitos a conferência de disponibilidade e estoque. Consulte detalhes no ato de cada pedido.